Have an account?

sábado, 27 de março de 2010

Três "Isabelas Nardoni" em uma semana

Na última terça-feira (23), foi noticiado pela TV Gazeta de Alagoas o atropelamento e morte da estudante Jeane Silva Feitosa, de 13 anos, num povoado próximo a Limoeiro de Anadia.
-
video
-
Na mesma semana, no sábado (27), também foi noticiado pela TV Gazeta de Alagoas o atropelamento e morte das primas Mykaelle Alencar, de 11 anos e, Bruna Mirela, de 9 anos, em Santana do Ipanema.
-
video
-
As notícias não foram transmitidas em rede nacional, apenas em dois videos, de cerca de dois minutos, nos jornais locais de Alagoas.
-
Enquanto isso, os brasileiros estão entretidos em saber se foram mesmo o pai e a madrasta de Isabela Nardoni que a mataram. Apegaram-se tanto ao caso, que as emissoras de TV, percebendo o Ibope que estão conseguindo, passam o dia inteiro transmitindo flashes, ao vivo, do julgamento. Detalhes como um espirro dado pelo juiz ou saber se algum jurado se ausentou para ir ao banheiro devem interessar bastante à opinião pública.
-
Enquanto os brasileiros estão ansiosos para saber o desfecho desse caso pontual, milhares de crianças continuarão morrendo nas estradas e no trânsito de nossas cidades. Todos os anos, cerca de 30 mil brasileiros são mortos em "acidentes" de trânsito.
-
Desde quando substituimos nossas ferrovias por rodovias e, desde que o automóvel foi introduzido em nossas cidades (há pouco mais de 100 anos), nossas vidas estão a mercê da (ir)responsabilidade daqueles que conduzem os veículos. Uma manobra mal-feita, uma simples distração ou alguns copos de cerveja antes de dirigir podem tirar a vida de pessoas inocentes que não faziam nada de mais, apenas caminhavam por aí.
-
Se o motorista que assassinou Jeane Feitosa for encontrado, talvez venha a ser preso. Talvez o mesmo possa acontecer com o motorista que assassinou as primas Mykaelle e Bruna. Mas, e aí? A prisão dos assassinos trará as meninas de volta para seus pais? Ou, pelo menos, servirá de exemplo para que outros motoristas não façam o mesmo?
-
A sociedade adora achar culpados. Depois que a m**** está feita, querem saber de quem foi a culpa. É capaz até de culparem um pedestre por sua morte, alegando que este deveria ter atravessado na faixa de pedestre e, como não o fez, tem de pagar com a morte.
-
Sempre buscamos analisar as consequências dos problemas, quando deveriamos analisar as causas. Será que os culpados por tudo isso não somos nós mesmos, que aceitamos que essa matança continue acontecendo debaixo de nossos olhos? Até quando aceitaremos essa guerra silenciosa onde qualquer um de nós poderá ser o próximo vencido?



http://www.tudonahora.com.br/noticia/interior/2010/03/23/89313/moradores-bloqueiam-trecho-da-al-220-e-transito-fica-congestionado

http://www.alagoas24horas.com.br/conteudo/?vEditoria=Interior&vCod=82357

http://www.tudonahora.com.br/noticia/interior/2010/03/27/89787/cacamba-invade-canteiro-e-mata-duas-criancas

http://www.alagoas24horas.com.br/conteudo/?vEditoria=Interior&vCod=82553

0 comentários:

Postar um comentário